Anúncios no Google – Como usar essa estratégia e ter Mais Resultados?

anúncios no google

Fazer anúncios no Google tem sido uma estratégia utilizada pela maioria dos empreendedores digitais, principalmente por quem trabalha no mercado de afiliados.

Apesar de ser uma forma de tráfego pago, sem dúvida, é o melhor lugar para fazer um anúncio, já que estamos falando do maior mecanismo de busca da internet.

Se você trabalha como afiliado(a) sabe que, para fazer vendas, é preciso ter muitas pessoas visitando a página, não é mesmo?

A esse número de visitas chamamos tráfego, e quanto mais pessoas indo até a sua oferta, mais chances de fazer vendas recorrentes.

Para quem está começando agora no marketing digital, isso pode ser meio confuso, então vou explicar tudo direitinho aqui nesse artigo.

Não deixe de ler tudo até o final!

O que é necessário para aumentar as visitas nas suas páginas

Sem dúvida, aumentar o tráfego é a maior preocupação de todo mundo que trabalha na internet.

Tudo começa com seu blog, ou seu canal do Youtube, ou até mesmo sua postagem na rede social.

Depois que você coloca o conteúdo nesses locais, é preciso atrair as pessoas para consumirem o artigo, vídeo, ou postagem.

tráfego para site

Mas, o que muita gente ainda não entende é que não adianta trazer milhares de pessoas que não tenham interesse naquele assunto.

Como já diz um grande guru do marketing digital, Bruno Piccinini: “Likes não pagam contas”.

Ou seja, não adianta ter milhares de likes no seu vídeo, se as pessoas não clicarem no link da descrição para verem a sua oferta.

Mas, se as pessoas que você atraiu são apenas curiosas, com certeza elas não terão interesse em clicar nesse link.

Por isso, sua divulgação tem que ser feita para um público qualificado, ou seja, as pessoas que realmente têm interesse no que você está oferecendo.

Um exemplo prático disso é, se você está promovendo um gel para alisamento de cabelos, não adianta fazer propaganda para pessoas que possuem cabelos lisos naturais.

Não adianta fazer propaganda de método de emagrecimento para quem já tem o corpo sarado, e assim por diante.

É por isso que antes de fazer anúncios no Google, ou em qualquer outra plataforma, você precisa fazer um estudo de público.

Sem fazer isso não poderá saber qual o perfil das pessoas que compõem o seu nicho de mercado.

Esse é, sem dúvida, o maior erro que muitos empreendedores cometem, e por incrível que pareça, afiliados também costumam passar batido nessa tarefa.

Quando se conhece o público completamente, as chances de criar conteúdo relevante, e também anúncios interessantes é maior do que quando não se tem noção de quem são essas pessoas.

Assim, a única coisa necessária para trazer tráfego qualificado para seu blog, canal, ou redes sociais é se comunicar corretamente com o público.

Isso inclui fazer anúncios que despertem o desejo de compra das pessoas.

Tráfego orgânico X Tráfego pago

Uma das grandes incógnitas do empreendedorismo digital é justamente, a diferença entre o tráfego orgânico e o tráfego pago.

Muitas pessoas querem saber qual é o melhor, e para definir isso é preciso conhecer as características de cada um.

Tráfego orgânico

Dá-se o nome de tráfego orgânico a toda visita que seja feita no seu blog, canal ou redes sociais, que não seja resultado de uma propaganda paga.

Trocando em miúdos, a palavra “orgânico” designa pessoas que chegam até suas páginas fazendo pesquisas nos mecanismos de busca.

Como o Google é gratuito para pesquisas, e você não precisa pagar para ranquear um artigo, o tráfego orgânico também é conhecido como visita gratuita.

Podemos afirmar que isso é apenas uma parte da verdade, pois é verdade que você não paga para ranquear um artigo no Google, mas é preciso aplicar estratégias de SEO para deixar esse artigo mais otimizado.

Dentro dessas estratégias, sabemos que existem muitas que utilizam ferramentas pagas, então o tráfego orgânico pode não ser totalmente gratuito.

Mesmo sem utilizar essas ferramentas, o tempo que se gasta otimizando um artigo é um investimento e tanto para se conseguir visitas qualificadas.

Uma coisa muito boa do tráfego orgânico é que, uma vez que você está ranqueado para uma determinada palavra chave, bastará mantê-la fortalecida para não perder o lugar nos resultados.

Assim, mesmo que você não invista todos os meses no SEO do seu blog, ou canal, seu conteúdo estará ali publicado atraindo mais pessoas.

É o que chamamos de piloto automático, quando fazemos vendas a partir de páginas, vídeos e postagens que já estão há bastante tempo publicados.

Ou seja, você se dedica à criação do conteúdo uma única vez, e ele continua rendendo vendas em médio e longo prazo.

Tráfego pago

anúncios no google

Nem precisa explicar muito, aqui falamos de visitas que chegam até sua oferta porque seguiram um anúncio publicado na internet.

Os anúncios no Google são apenas um exemplo de tráfego pago, pois existem até plataformas específicas para anunciar e atrair pessoas. 

Pagar por anúncios chega ser um tabu dentro do marketing digital, pois muitas pessoas têm medo de investir e perderem o investimento.

Isso porque, até um anúncio começar surtir efeito é preciso fazer testes, tanto nas headlines, como na imagem que será usada para a propaganda.

Alguns afiliados ganham muito dinheiro vendendo através de tráfego pago, e esse é um passo importante para todo empreendedor digital.

O momento de investir em tráfego pago é diferente para cada empreendedor, mas conforme seu negócio se desenvolve, é importante testar essa maneira de divulgação.

O principal “contra” do tráfego pago é que sua oferta deixa de ser veiculada assim que você para de pagar o anúncio.

Assim, não existe um “piloto automático” quando se trata de tráfego pago, sua página, anúncio, vídeo patrocinado só aparece enquanto você investe.

Parou de investir, o público para de receber.

A diferença entre anúncios no Google e anúncios no Facebook

Para quem gosta de trabalhar com tráfego pago, acaba testando todas as plataformas e redes sociais.

Mas, utilizar os anúncios no Google é diferente de anunciar no Facebook, ou no Instagram.

A principal diferença é que quando você anuncia nas redes sociais pode atrair pessoas curiosas, caso não saiba segmentar bem o público.

Agora quando você anuncia no Google, acaba acertando sempre o público certo, pois utilizará as palavras chave que ele usa para encontrar o que deseja.

Como assim?

Vamos pegar novamente o exemplo do gel alisante de cabelos, para anunciar no Google você precisará achar a palavra chave ideal que o público usaria para pesquisar por esse produto.

Dessa forma, quando alguém fizer uma pesquisa, seu anúncio aparecerá na primeira página, antes do resultado orgânico da pesquisa.

Diferente de ter o anúncio no Facebook, que poderá aparecer até para pessoas que não precisam usar um gel alisante, dependendo dos parâmetros que você definiu na hora de anunciar.

Outro ponto importante de anunciar nas redes sociais é que uma grande parte desse público não faz pesquisas específicas, estando ali apenas para se divertir, ou interagir em seus grupos de interesse.

Assim, usar os anúncios no Google é certeza de se dirigir às pessoas que estão mesmo querendo saber sobre sua oferta.

É por isso que, apesar de precisar ficar investindo sempre, usar tráfego pago pode ser muito mais eficaz para alguns tipos de produto.

5 passos para criar anúncios no Google impossíveis de não serem clicados

1 – Escolha da palavra chave

como anunciar no Google

Quando falamos de anúncios que aparecerão nos resultados das pesquisas, escolher a palavra chave correta é fundamental para ter sucesso.

Utilize o próprio keyword planner do Google para escolher os termos que usará em seu anúncio.

Lembre-se que quanto mais específico (cauda longa), mais chance de atrair público pronto para comprar, ou bem perto disso (público quente).

2 – Copywriting

Copywriting é a técnica de escrita que vende uma ideia, um produto, um serviço, sem necessariamente utilizar palavras que deixem essa venda explícita.

Dessa forma, utilizar técnicas de copy, é o que muitos chamam de “vender sem vender”.

Dentro de um texto elaborado com técnicas de copywriting você destaca as qualidades do produto ativando gatilhos mentais na cabeça das pessoas.

Assim, elas entenderão que precisam daquele produto, mesmo que antes nunca tenham imaginado isso.

Não se trata de persuasão, mas sim de usar as palavras de uma forma que elas despertem o desejo de compra no público.

3 – Headlines

Uma coisa muito importante quando se usa anúncios no Google é saber fazer headlines chamativas (cabeçalho do anúncio).

A headline é o primeiro contato que as pessoas terão com sua oferta, se não usar palavras persuasivas, que despertem curiosidade, elas não clicarão.

Veja esses exemplos de headlines para gel alisante de cabelo:

1 – Clique agora e conheça esse gel alisante de cabelos.

2 – Incrível! Veja como milhares de pessoas estão tendo resultados incríveis usando esse gel alisante de cabelos!

Em qual anúncio você clicaria se precisasse usar esse produto?

Claro que no segundo, pois sem você perceber ele despertou a curiosidade quando usou palavras superlativas e dando uma prova social.

A palavra “incrível” faz pensar em resultados acima da média normal, enquanto que “milhares de pessoas estão tendo resultados”, demonstra que outras pessoas usaram o produto e ficaram satisfeitas.

Isso dispara gatilhos poderosos dentro da mente, fazendo o público pensar: “Puxa, também quero ter esses resultados e ver como essas pessoas ficaram depois de usarem o produto”.

O público nem percebe, mas está diante de uma oferta, que pode gerar milhares de vendas em um curto espaço de tempo.

4 – Análise

como fazer anúncios no google

Seja lá usando anúncios no Google, ou em qualquer outra plataforma, é necessário fazer uma análise dos resultados da propaganda.

Aqui, é necessário ver, antes das vendas, a quantidade de cliques, número de visitas e o tanto de vezes que o anúncio foi mostrado no Google (impressões).

Para que o anúncio seja visto por um maior número de pessoas é primordial encontrar a palavra chave que é mais buscada, sempre tentando usar uma cauda longa, do que uma palavra simples.

5 – Escala

O grande segredo dos profissionais que utilizam o recurso de anúncios no Google, é sempre escalar (replicar) os anúncios que dão mais resultados.

Normalmente, quando se cria uma campanha, vários anúncios são iniciados juntos, e aí vai se analisando os resultados e vendo quais estão dando mais resultados.

Os que tem uma performance melhor são mantidos e os outros pausados, e os que realmente vendem acabam recebendo mais investimento para aumentar a lucratividade.

Como criar anúncios no Google sem correr risco de perder investimento

google

O maior receio de quem está começando a trabalhar com tráfego pago é a perda do investimento.

De cara já falo que anunciar no Google requer conhecimento da estratégia e é preciso ter um dinheiro livre para testes e investimento na propaganda.

Anunciar na internet não é para pessoas que não entendem marketing digital, é preciso saber os conceitos básicos para não correr risco de jogar dinheiro fora.

Como fazer anúncios não é uma coisa para leigos, o empreendedor digital Alexandre Tavares criou um curso ensinando como anunciar no Google de forma correta.

O Clube Google Ads Express é um treinamento completo para quem deseja aprender como vender através de anúncios no Google.

O Alexandre Tavares foi premiado como melhor profissional de SEO e Google Ads nos anos de 2018 e 2019, no evento Afiliados Brasil.

E também trabalhou na 7Play Digital uma das maiores agências de marketing de afiliados do Brasil.

Com essa bagagem ele é a pessoa certa e indicada para ensinar como anunciar no Google, tanto para afiliados, como para empreendedores, donos de e-commerce e prestadores de serviços.

O curso é todo em vídeo aulas com acesso vitalício, ou seja, você poderá assistir as aulas sempre que quiser sem precisar ficar pagando mensalidades, ou renovações.

Quando falamos de anúncios, tudo muda constantemente sem aviso, e é por isso que o Alexandre atualiza as aulas semanalmente, assim os alunos não ficam com informações obsoletas que não funcionam.

Se você deseja vender utilizando tráfego pago, recomendo fortemente que faça um curso especializado, pois assim seu dinheiro será investido de forma correta.

Desejo que esse artigo possa tirar as dúvidas sobre tráfego pago, e também mostrar que isso não é nenhum bicho de 7 cabeças.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

20 − sete =

Seja o primeiro a comentar!